Marllus
Marllus Analista de TI, mestre em politicas publicas, professor, artista digital e aspirante a tudo que lhe der na telha.

Andando na chuva

Andando na chuva
Photo by Inge Maria

Na velocidade do dia-a-dia,
O céu neblina, o sol entristece, chora e se apaga.
A chuva cai insana. A fumaça sobe.
As lágrimas permeiam o inferno cinza e, ensaiando defesas, eu me vou, todo dia.

Se é bom? Sé é ruim? É preciso.
E necessidade é experiência. A vida nos julga como soldados. Você pode até ser rei.

Comendo asfalto eu vou, todo dia, feliz e chorando lágrimas postiças.
“Tava” demorando.
Vem mas volta, pois quando não é oito é oitenta.

Mas que “pau dágua”, diria meu avô. Os pássaros se agitam, cantando lamúrias e palavrões.
Nem eles sabem que chorar é em vão.

É cão que agita e “encalora” e são pedro que normaliza e molha.
Só esses dois pra fazer disso um espetáculo.
Em céu aberto e fechado.