Backup no XenServer 6.5

E aí, tudo certinho? Bem, hoje o tutorial será sobre backup! Tão falado, mas tão pouco usado, o backup no XenServer parece ser complicado, mas é mais simples do que se imagina. Primeiro, existem três níveis de backup no XenServer: Pool: Esse backup guarda informações a respeito do pool, ou seja, o arquivo gerado por esse backup geralmente é bem pequeno e contém informações a respeito de quais Vms estão em cada host do pool, quantas NICs e quais os Ips dessas NICs, se tem VLAN configurada e quais os storages conectados a ele. [Read More]

Criando SRs (Storage Repository) no XenServer 6.5

Olá, pessoa! Tudo bem com você? Bem, hoje falarei sobre os repositórios de armazenamento (SR – Storage Repository). Existem três tipos de mapeamentos de armazenamento físico (SR) para um VDI, são eles: VHD baseado em volume lógico (LVM) em uma LUN: Nesse caso, a LUN é fornecida como um dispositivo de bloco para o XenServer. Nesta LUN serão criados os VHDs que correspondem aos VDIs das VM’s. Os VDIs são representado como volumes e guardados em formato VHD. [Read More]

DMC – Dynamic Memory Control – XenServer 6.5

E aí, tb bem? Você já deve ter visto esse intervalo mínimo e máximo de memória que é mostrado no XenCenter (nas configurações de memória RAM de uma VM). Talvez, possa até ter imaginado que o XenServer vai disponibilizar memória para uma VM de acordo com este intervalo, não é verdade? É isso mesmo que acontece. Isso é o controle dinâmico de memória (DMC – Dynamic Memory Control). As vezes chamado de “dynamic memory optimization”, “memory overcommit” ou “memory ballooning”. [Read More]

Docker no XenServer 6.5

Olá, td bem? Esse post é sobre Docker, porém, como o objetivo desta série de tutoriais do “Guia Zen do XenServer” é falar sobre XenServer e virtualização não vou explicar o porquê de utilizar containers e a importância de sua aplicação em ambientes de desenvolvimentos de software, mesmo sabendo que docker (o “boom” do momento) é bem importante e cada vez mais utilizado por grandes empresas. Se você quiser entender o que é Docker e containers, veja esse vídeo que explica sobre o assunto: https://www. [Read More]

Entendendo templates – Xenserver 6.5

Olá, td bem? O assunto agora é sobre templates. Template => modelo, padrão; Uma VM é um recipiente de software (muitas vezes chamada de Guest) que contém informações a respeito de CPU, sistema operacional, memória RAM e recursos de rede. Esta VM funciona “em cima” do hypervisor Xen. Pois bem, um template nada mais é que uma VM encapsulada em um arquivo e que contém todas as informações (metadados) para seu rápido provisionamento. [Read More]

Fast clone e full copy de VMs no XenServer 6.5

Opa, e aí, td certo? Hoje explicarei sobre Fast Clone e Full Copy de VMs e templates. Meu papo será focado no entendimento destes dois pontos. Se você nunca copiou uma VM ou template, a qualquer hora irá precisar fazer isto. VMs e templates são copiados a fim de vários motivos: Para realizar testes a partir de uma VM que está em produção, provisionar (subir) novas VMs rapidamente, criar templates a partir delas, etc. [Read More]

Importação/Exportação de VMs no XenServer 6.5

Olá, td bem? Hoje o tema é sobre exportação e importação de VMs no XenServer. Para exemplificar os formatos aceitos na exportação, vou colocar cada um como tópico e logo abaixo as situações preferidas para utilizá-lo. OVA/OVF (Formatos abertos – muitos hypervisors o utilizam): – Compartilhar vApps e VMs com outros plataformas de virtualização que suportam OVF; – Salvar mais que uma VM de uma vez; – Garantir um vApp ou VM de corrupção e falsificação; – Simplificar a distribuição de um vApp armazenando um pacote OVF em um arquivo OVA; XVA (Formato do próprio XenServer – também aberto): [Read More]

P2V / V2V – Conversão de ambientes – XenServer 6.5

Olá, tudo bem? Hoje falarei sobre P2V e V2V de sistemas operacionais. Bem, P2V e V2V são termos que remetem à migração de sistemas. E migração (desde antes de cristo – 40 anos de migração dos hebreus a Canaã rs) é um processo doloroso e às vezes dispendioso (de tempo e recursos físicos). P2V (Physical to Virtual): É usado quando você quer transformar uma máquina física para virtual (Migração de um PC ou notebook para um virtualizador – ex. [Read More]

Resizing vDisks (VDIs) – XenServer 6.5

Olá, tudo bem? Bem, o tema discutido de hoje será redimensionamento de disco virtual no XenServer. Muitas vezes, por falta de planejamento ou fatos inesperados, o tamanho do disco de uma VM precisa ser aumentado. Por conta deste problema, alguns administradores, com a visão estática de sistemas não virtualizados, não conseguem compreender com clareza como redimensionar um disco virtual. Se você prestar atenção, o XenServer deixa você alterar o tamanho de um disco de uma VM. [Read More]

Snapshots no XenServer 6.5

E aí, tranquilo? Mas o que são snapshots? São arquivinhos (vou chamá-los assim) que possuem informações a respeito de um ponto na vida de uma VM. Essa informação serve para o administrador XenServer, por exemplo, voltar para um momento em que ele fez uma alteração na VM, como em uma pós configuração de um serviço PHP ou antes de uma trágica atualização de sistema (kernel panic, huuuuuuu). Lembre do ponto de restauração presente no Windows. [Read More]